RAJASTÃO, MANDAWA E BIKANER

por | dez 2, 2016 | Índia

Nossa viagem pela Índia durou 22 dias no total e passamos metade desse tempo conhecendo o Rajastão, maior estado da Índia em área, com boa parte coberta pelo Deserto de Thar. O Rajastão faz fronteira com o Paquistão e é o esteriótipo de Índia que você vê na TV, muita bagunça, muito barulho, muitas cores e muitos cheiros (MUITOS MESMO)! É lá que você vai encontrar palácios, fortes de antigos marajás, mulheres andando na rua com os seus saris coloridos, camelos e elefantes.

Saímos de Delhi e começamos a nossa road trip, foram 10 dias viajando de carro pelo Rajastão. Nós tivemos todo o apoio de uma empresa que escolhemos para planejar a nossa viagem completa, a Indo Asia Tours. Tínhamos o nosso motorista e um guia particular em cada cidade, pode parecer um serviço caro, mas não é e vale muito a pena. Nos sentíamos muito seguros em saber que tinha alguém esperando por nós, sempre super pontuais e com o melhor atendimento!

Delhi / Mandawa (Aproximadamente 270km / 06h)

Mandawa é uma cidade BEM pequenininha, já no estado do Rajastão. É considerada uma galeria de arte a céu aberto, com suas mansões antigas (havelis) e pinturas feitas à mão. A maioria das construções são do século 18 e costumava ser habitada pelos comerciantes ricos, que migraram para outras cidades e deixaram as grandes havelis abandonadas. Só passamos uma noite e uma manhã nessa cidade, mas deu para dar uma volta e conhecer um pouco dessa beleza histórica! Ficamos no hotel Desert N Dunes, depois vou escrever um post contando sobre cada hotel! 

mandawa-52

mandawa-20

mandawa-16

☀️ #feedyoursoulnaindia #mandawa #india #rajastan #indoasiabrasil

A post shared by Renata Schaitza (@feedyoursoulbr) on

Mandawa / Bikaner (Aproximadamente 188km / 04h)

Bikaner é uma pequena cidade desértica a poucos quilômetros do Paquistão. Assim que chegamos, fomos conhecer uma fazenda de camelos (Camel Breeding Farm), onde existe criação e pesquisa para melhoria das espécies. No lugar, além de conhecer os camelinhos, você (turista) pode se divertir andando em cima de um e experimentar sorvete feito do leite deles. ÓBVIO que eu não fiz nem um, nem outro. Se eu amei os camelos? Sim! Se eu gostei desse passeio? Definitivamente não. Não gosto e não apoio nenhum tipo de turismo com a exploração de animais. Mas uma coisa eu preciso confessar, esses bichinhos são muito fofos!

bikaner-21

bikaner-23

Passamos uma noite lá e no dia seguinte, antes de seguir viagem, fomos conhecer o Junagarh Fort, foi o primeiro de muitos fortes que visitamos durante a viagem, e acho que o nosso preferido. Essa fortaleza é conhecida por nunca ter sido conquistada por inimigos, foi construída em 1593 por Raja Rai Singh, um dos mais distintos generais do exército do Império Akbar. A moderna cidade de Bikaner foi construída em volta do forte e ele ainda está lá, super conservado, com todos os aposentos dos antigos marajás e suas mulheres e amantes.

bikaner-30

bikaner-35

bikaner-37

bikaner-47

bikaner-52

bikaner-66

Essas foram as duas primeiras cidades do nosso roteiro pelo Rajastão, no próximo post vou contar sobre Jaisalmer, que é a última cidade da Índia antes do Paquistão.

Como você pode perceber, esse roteiro tem bastante trajeto de carro, passávamos a maior parte dos dias viajando, então foi BEM cansativo. Vou contar tudo aqui, tanto as partes boas, quanto as ruins. Assim você consegue colocar na balança e ver se vale a pena planejar uma viagem como essa.

Espero que vocês estejam gostando do nosso conteúdo, deixa um comentário aqui me dizendo o que achou! <3

 

Renata é a criadora do blog, tem 26 anos e mora em Curitiba. É formada em Publicidade e Propaganda e pós-graduada em Marketing Digital, já estudou moda e é apaixonada por viagens e vida saudável. Tenta sair sempre da zona de conforto e das rotas turísticas, o objetivo é explorar cada cultura e dar dicas legais para pessoas que se identificam. Criou o blog com o objetivo de inspirar as pessoas, compartilhando fotografias lindas, dividindo seus hábitos e dando dicas de lugares que precisam ser conhecidos.

Relacionados

Comments

comments