PAMUKKALE, O CASTELO TURCO DE ALGODÃO

por | nov 11, 2015 | Turquia

Pamukkale foi o grande motivo da minha ida à Turquia, achava o lugar inacreditável de lindo e queria muito conhecer, então planejamos toda a viagem em torno disso.

Compramos a passagem por (70 TLR se não me engano) e ainda economizamos na diária, pois passamos a noite no ônibus. Chegamos às 6 am em Denizli, uma cidade perto de Pamukkale, onde pegamos um segundo transfer para o destino final. O transfer demorou bastante e, novamente, ninguém falava inglês nessa cidade, então ficamos bem agoniados sem saber se estava tudo certo. No final não era um transfer, era um carro velho. Eu, meu namorado e mais 4 chinesas fomos apertados no banco de trás hahaha, quem never? Elas não falavam inglês e turco, nós não falamos chinês e turco, e o motorista não falava chinês e português, foi bem fácil a comunicação.

O motorista deixou a gente na frente da loja da cia de ônibus, nós deixamos as malas com eles e já aproveitamos para comprar a passagem para Bodrum. Vimos depois que fomos enganados e pagamos mais caro, essas coisas acontecem em qualquer lugar, infelizmente, faz parte. Pamukkale é bem pequeno, então o plano era conhecer em 4 horas, pegar um ônibus no mesmo dia e ir para Bodrum (litoral da Turquia), pois no dia seguinte tínhamos que pegar o ferry para Kós, na Grécia.

Quando chegamos, o sol ainda estava nascendo.

2

3

Dentro do complexo de Pamukkale, também tem Hierápolis e todo o complexo foi declarado Patrimônio Mundial pela UNESCO. Quando conseguimos entrar, não sabíamos bem ao certo para onde ir, não tinha muita sinalização e na fila em que estávamos só tinha a gente, achamos suspeito mas entramos.

19

18

PAMUKKALE

É um conjunto de piscinas termais de origem calcária dispostas em uma montanha branca de mais de 200 metros de altura, em turco quer dizer “Castelo de Algodão”. Você precisa tirar o sapato para andar por lá, então vá com uma mochila caso não queira ficar carregando.

26

Quando chegamos eu fiquei meio chateada, não vi nada do que estava imaginando, praticamente não existem mais piscinas naturais. É claro que o lugar era lindo, mas a nossa expectativa era grande. Os poucos lugares que tinham água, era água fria, provavelmente antiga. 🙁

1

21   5

6  8

9

10

11     17

Até tentamos entrar, mas poxa vida, estava gelado. Tiramos uma foto e já colocamos roupa de novo.

7

Depois de aproveitar um pouco o lugar, colocamos nossos tênis e fomos caminhar até a cidade antiga, que ficava dentro do complexo bem perto dali.

HIERÁPOLIS

Foi construída durante o controle do Império Romano na região e era um lugar onde anatólios, greco-macedônios, romanos e judeus viviam juntos.

22

16

Você consegue chegar na cidade antiga caminhando 10 minutos pelas escadas que saem de Pamukkale, lá podemos encontrar monumentos como o Teatro Romano, uma arena que chegou a abrigar mais de 12 mil espectadores.

13

12

Esse teatro era bem legal, até brincamos de cantar ópera! E não dá para negar a beleza do lugar.

ANTIQUE POOL – PISCINA DE CLEOPÁTRA

Outra atração do complexo é a Antique Pool, também conhecida como Piscina de Cleópatra, dizem que ela costumava nadar lá para aproveitar as propriedades medicinais das águas. Durante a dominação do Império Romano, Hierápolis ganhou o título de “centro de saúde”, por causa dessas águas termais rodeadas de palmeiras.

23

Essa atração é à parte (30 TL), mas você consegue visitar ela mesmo que não queira nadar.

4

Devo confessar que também me decepcionei um pouco com essa atração, imaginei uma piscina natural charmosa no meio da natureza, mas a realidade era uma piscina no meio de uma lanchonete com uma música latina tocando bem alto. Eu estava bem animada para ir e, quando cheguei lá, achei que não valia a pena pagar para entrar. Então fica a dica, não comprem antecipado, assim conseguem decidir na hora se querem nadar ou não.

25

INFORMAÇÕES: A entrada em Pamukkale e Hierápolis custa 25TL , incluindo o Museu Arqueológico de Hierápolis, a piscina é à parte. Os tickets podem ser adquiridos na hora, na bilheteria do complexo. O horário de visitação é das 9h às 17h, exceto às segundas.

DICA: Não precisam reservar hotel nessa cidade, se estiverem apenas de passagem. O passeio pelo complexo pode ser feito tranquilamente em 4 horas e a cidade em si não possui nenhum atrativo.

Resumindo, Pamukkale é sim MUITO BONITO, como vocês podem ver nas fotos. É uma paisagem fora do comum, mas infelizmente não foi preservada como costumava ser.

Pamukkale

Nós fizemos tudo em menos de 3 horas e corremos para ver se conseguíamos adiantar o nosso ônibus para Bodrum.

Não tinha mais opção para adiantar a nossa viagem, então fomos fazer hora e almoçar em um restaurante local, acho que comemos algo estragado e ficamos nos sentindo mal o resto do tempo. (A salmonela da Capadócia fez filhotes com a salmonela de Pamukkale, daí ferrou)

Quando conseguimos entrar no ônibus ficamos aliviados, tinha tido um ataque terrorista na capital da Turquia no dia anterior, então a nossa internet estava praticamente nula (eles cortam quando tem atentado) e a família estava preocupada, só queríamos chegar no litoral e ir para a Grécia. Infelizmente, fomos enganados mais uma última vez hahaha, colocaram a gente em um ônibus pinga-pinga. Demoramos 6 horas para chegar em um destino que normalmente leva 3 horas, mas já que não tinha o que fazer, relaxamos e ignoramos.

Eu fui babando e dormindo o caminho inteiro e o Dan fez um amigo turco, eles ficaram trocando moedas e tentando conversar, eu ouvia o menino falando o tempo inteiro para o Dan “You are a really good friend” (Leiam com sotaque turco). Também tinha uma mulher mais velha no ônibus que ficava sorrindo pra mim e pedindo para me darem suco, ela dizia “é de graça, pode tomar”, mas era em turco, então talvez ela não tenha dito isso, mas foi isso que eu entendi. De qualquer forma, nossos vizinhos de cadeira eram fofos!

Renata é a criadora do blog, tem 27 anos e mora em Curitiba. É formada em Publicidade e Propaganda, pós-graduada em Marketing Digital e gosta de escrever sobre viagens, estilo de vida e veganismo . Tenta sair sempre da zona de conforto e das rotas turísticas, o objetivo é explorar cada cultura e dar dicas legais para pessoas que se identificam. Criou o blog com o objetivo de inspirar as pessoas, compartilhando fotografias lindas, dividindo seus hábitos e dando dicas de lugares que precisam ser conhecidos.

Relacionados

Comments

comments