EXPERIÊNCIA CULTURAL NA CAPADÓCIA

por | nov 5, 2015 | Turquia

A manhã já tinha sido incrível, e o dia ainda nem tinha começado direito. Depois do passeio de balão, a Deluxe Balloons nos deixou no nosso hotel, tomamos café da manhã e nos arrumamos para a segunda parte do dia!

Ainda não tínhamos tomado café da manhã nesse hotel, pois no primeiro dia ficamos em outro lugar. Sentamos e esperamos servirem, ainda era cedo, um pouco antes das 8:00. Não era uma mesa grande onde as pessoas se serviam, tudo era colocado na nossa própria mesa, era tanta comida que não cabia mais! Tinha pão, geleia gaseira, iogurte, granola, queijos, damasco seco, PEPINO E TOMATE, é claro.

39

Combinamos com  a Simone, da Kleos Tourism, que o guia e o motorista passariam nos buscar às 9:00, e lá estavam eles! O nosso guia era o Serkan, mas disse que podíamos chamar ele de Serginho (hahaha). Ele era muito simpático e atencioso e nos explicou tudo sobre todos os lugares que visitamos. Com certeza um passeio guiado fez toda a diferença, é muito legal ver a história de perto, mas é melhor ainda entender como tudo aconteceu.

38

Nossa primeira parada foi o Vale dos Monges, além da paisagem incrível, ainda tivemos uma aula sobre a formação das rochas e sobre tudo que aconteceu por ali no passado. Ficamos por lá durante uns 40 minutos para curtir a vista, gravamos alguns vídeos e fizemos fotos lindas!

35 34

63

64

65

66

67

37 36

Também demos uma passada rápida para conhecer o vale das fadas, o formato das rochas varia de vale para vale. Essa tem o formato de um camelo.

54

Depois de conhecer esses dois vales, fomos almoçar em um pequeno vilarejo típico da Capadócia, experiência incrível e totalmente fora da rota turística. Todo esse roteiro foi organizado pela empresa que nos deu assessoria, nós só confiamos e fomos! O almoço foi na casa de uma família, eles fazem reservas com antecedência, para dar tempo de comprar os ingredientes frescos para o número certo de pessoas. Parecia um banquete, não parava de chegar comida, tudo delicioso e feito na hora.

29

28

27 26

IMG_3021

Coitado do Dan, comeu tanto que desmaiou! hahaha

78

Ficamos um tempo conversando e fazendo a digestão e depois fomos conhecer alguns comércios locais. Primeiro fomos em uma fábrica de cerâmica, foi incrível. Ficamos tomando chá de maçã enquanto um homem nos mostrava como moldar a argila, depois eu sentei e pude fazer o meu próprio vaso, ficou lindão né?

58

57

O Serginho nos esperou lá fora, enquanto o guia do próprio lugar nos levou para conhecer tudo. Vimos que todo o trabalho é feito de forma artesanal e que exige MUITO tempo e talento, tiramos algumas fotos para vocês terem noção do trabalho dessas pessoas. Alguns pratos demoram meses para serem feitos, por isso, quando você encontrar um prato de cerâmica sendo vendido por 20 TRL, saiba que é da China e não da Turquia. Temos que valorizar o trabalho dessas pessoas!

32

33

31

Também existe a opção de comprar lá, e eles entregarem direto na sua casinha AQUI NO BRASIL. Um dia quero ter oportunidade e dinheiro para decorar a minha casa inteira com essas cerâmicas, haha quem sabe. Comprei só uma xícara e ela é tão linda que eu não tenho coragem de usar.

xicara

30

Curiosidade: Vocês conhecem um coletor de lágrimas? Os homens deixavam isso em casa com a mulher quando iam para a guerra, e na volta viravam para ver a quantidade de lágrimas que tinha dentro. Isso foi o que o guia nos contou né, pode ser brincadeira mas eu acreditei e achei uma graça.

77

Depois de conhecer esse lugar e quase morrer de vontade de comprar tudo, fomos conhecer a cooperativa de tapetes da Capadócia. Esse passeio foi muito legal e muito cultural, aprendemos várias coisas sobre a Turquia de forma geral. Se as pessoas da região não têm emprego, elas migram para outros lugares, e não é isso que o governo quer, então essa cooperativa serve para dar oportunidade para os moradores locais. As mulheres podem trabalhar lá ou ficar em casa fazendo tapete com o próprio tear (que é fornecido pelo governo também). Alguns tapetes precisam de no mínimo 15 anos de experiência para serem feitos, é um trabalho muito artesanal e elas são MUITO boas no que fazem.

62

A cooperativa possui o selo do Ministério da Cultura e Turismo, comprovando que não existe nenhum trabalho infantil na produção de qualquer tapete, é tudo feito legalmente e regulamentado.

60

Uma coisa muito legal também, é que você consegue comprar lá e eles entregam aqui no Brasil sem taxa de entrega ou imposto.

HOT TIP: Somente os BRASILEIROS, por causa do IOF, ainda têm mais 7% de desconto em cima do preço final para pagamentos no cartão de crédito. Levando em conta que encontramos esses produtos em lojas do Brasil 70% mais caros por causa de impostos, e que eles entregam na sua casinha, quem tiver interesse e estiver pela região, não pode deixar de ir!

Bom, saindo de lá ainda fomos conhecer uma das cidades subterrâneas que foram encontradas na região da Capadócia! Mais de 35 cidades já foram encontradas, e Kaymakli é a mais ampla delas. Descoberta em 1964, a cidade foi, em seguida, parcialmente aberta ao público. Atualmente, quatro andares são acessíveis, descendo a uma profundidade de 20 metros. Abaixo, parece ainda haver outros quatro níveis.

74

Essas cidades, assim como as casas que vimos no Museu Aberto de Göreme, eram usadas como esconderijo e também tinham espaço para armazenar animais, água, comida e vinho.

76

Olha essa pedra redonda, IGUAL à dos Flintstones, vai dizer. Elas serviam para fechar a passagem e impedir que os inimigos entrassem,  existia um buraco na parede e a pedra ficava presa, impossível empurrar do lado de fora, só quem estava dentro conseguia movimentar (com a ajuda de pelo menos 4 homens).

75

Foi um passeio bem legal, mas se você estiver meio acima do peso, aconselho dar uma maneirada na semana anterior haha os túneis são MUITO apertados, dá medo de ficar entalado para sempre.

Depois da cidade subterrânea nós já estávamos bem cansados, fomos conhecer um hotel chamado (CCR) e depois fomos na agência da Kleos Tourism conhecer todo mundo e conversar um pouco! Vou fazer um post especial sobre esse hotel, dando dica para quem for passar a lua de mel na Capadócia.

No final do dia, o Serginho nos deixou no hotel. Saímos comer no centrinho e depois fomos dormir, o dia seguinte ia ser o nosso último dia e depois passaríamos a noite em um ônibus noturno em direção a Pamukkale.

No último dia pegamos um ônibus no centrinho e fomos passear em Uçhisar, uma vila bem próxima de Göreme. Uçhisar significa “três fortalezas” em turco e é conhecida pelo rochedo, apelidado de Kale (castelo), que serviu de fortaleza e refúgio no passado. Com os seus 1300 m de altitude, é o ponto mais alto da Capadócia.

Vista de Uçhisar e do seu "castelo" (kale)

Fomos também conhecer o vale dos pássaros (Pigeon Valley).

53

Os passarinhos antigamente forneciam os pigmentos para pintar afrescos e cerâmicas, então eram muito importantes para os cristãos.

59

52

73

Nesse vale tem uma árvore repleta de olhos turcos pendurados, em outros lugares da região também, mas essa é uma das mais enfeitadas. A superstição diz que o olho turco (ou olho grego) ajuda a espantar o mau olhado, penduramos um para garantir! Depois do passeio paramos para almoçar, olhem que vista maravilhosa!

50

Sinto dizer, mas depois desse almoço, sentimos tanta dor na barriga que tivemos que parar em um banco na rua para deitar hahaha. O sabor do meu prato estava muito bom, o do Dan nem tanto, mas com certeza tinha alguma coisa de errado ali.

51

Quando conseguimos levantar do banco, voltamos para Göreme para pegar nossas coisas e ir embora. Fomos andando até metade do trajeto, mas quando descobrimos que pegamos o caminho errado e estávamos na estrada, entramos em um ônibus e desistimos da caminhada.

PS: Olha os cachorros que ficam soltos pela cidade, são todos grandes e lindos!

56

Ficamos mais um tempo tomando chá de maçã no terraço do hotel e depois um dos funcionários nos levou até o centrinho para pegarmos o ônibus.

IMG_3168

O ponto de ônibus não fica em uma rodoviária, fica no centrinho perto de tudo, Göreme é BEM pequeno então fica fácil se locomover. Existe ônibus para várias cidades diariamente, o trajeto para Pamukkale dura mais ou menos 10 horas, chegando de manhã no destino final.

Tchau Capadócia, te amamos e queremos voltar. Quem sabe no inverno para ver tudo branquinho e lindo!

Renata é a criadora do blog, tem 27 anos e mora em Curitiba. É formada em Publicidade e Propaganda, pós-graduada em Marketing Digital e gosta de escrever sobre viagens, estilo de vida e veganismo . Tenta sair sempre da zona de conforto e das rotas turísticas, o objetivo é explorar cada cultura e dar dicas legais para pessoas que se identificam. Criou o blog com o objetivo de inspirar as pessoas, compartilhando fotografias lindas, dividindo seus hábitos e dando dicas de lugares que precisam ser conhecidos.

Relacionados

Comments

comments