Dicas de como ser vegana em uma viagem

por | ago 23, 2018 | Estilo de Vida, Viagens pelo mundo

Muitas pessoas afirmam ser difícil seguir uma alimentação vegana durante uma viagem e estou aqui hoje para mostrar para vocês que isso não é verdade. Claro que sempre vai ser mais fácil comer em casa, preparando as refeições na sua cozinha, com os ingredientes que você está acostumado. Mas isso não quer dizer que seja difícil manter a sua dieta e o seu estilo de vida enquanto estiver viajando. É mais fácil do que vocês imaginam, eu prometo!

Pesquise o destino

Você vai para a cidade ou para a praia? Lugar exótico ou turístico? É importante que você pesquise e saiba exatamente para onde você está indo e quais são os costumes da região. Por exemplo: se você está indo para Berlim, que é conhecida como uma das capitais do veganismo, você pode ficar tranquilo; agora se você está indo para a Argentina, onde carnes e laticínios são a base da alimentação, você precisa se preparar melhor.

Alugue um apartamento

Ficar em um apartamento em vez de se hospedar em um hotel é uma ótima opção tanto para quem é vegano, quanto para quem possui qualquer tipo de restrições alimentares. Além de ser mais econômico, você consegue cozinhar em casa e preparar lanchinhos para levar durante os passeios.

Clique aqui para reservar sua hospedagem pelo Booking.com

Clique aqui para reservar sua hospedagem pelo Airbnb

Café da manhã de respeito, para quem acha que ser vegano viajando é difícil! Hoje teve pão integral, geleia de frutas do campo, bruschetta de tomate com cogumelos e manjericão, bananas, morangos, castanhas e frutas secas. Chegamos em Otranto e já fomos correndo no mercado. Alugamos um ap com cozinha para poder fazer comida em casa. É bom para viver um pouco no lugar em vez de só fazer turismo e comer fora, além de ser mais barato, mais saudável e mais gostoso. Tudo isso da segunda foto saiu 29 euros, provavelmente o que a gente gastaria em uma refeição juntos comendo em algum lugar. ❤️🌱 #feedyoursoulempuglia #puglia #italia #otranto #vegano #vegan #govegan #plantbased #plantbasedfood #saudavel #healthy #lifestyle #healthylifestyle #veggie #frutas #bruschetta #frutas #nutritivo

A post shared by Renata Schaitza (@renataschaitza) on

Conheça a culinária local

Claro que depende do destino, mas a maioria dos lugares possui algum prato típico que é originalmente vegano. Por exemplo: quando eu estava em Israel, eu comia MUITO falavel, homus e babaganuche; quando estava na Itália, procurava massas sem ovos e queijo e encontrava pizza marinara em qualquer esquina. Além disso, tente explorar feiras locais e mercados – é uma ótima imersão cultural e o lugar ideal para encontrar todos os ingredientes necessários para a sua sobrevivência.

Carregue lanchinhos

Ninguém aqui gosta de passar fome, não é mesmo? Eu, pelo menos, não gosto! O ideal é sempre carregar algum lanche ou snack vegano na mochila para emergências. Alguns exemplos práticos: sanduíche com pastinha de grão de bico; castanhas; frutas secas; barrinhas de proteína vegana; cenoura fatiada e chocolate sem leite. Eu sempre gosto de me alimentar de forma mais natural, mas você também pode recorrer aos industrializados veganos caso ache mais prático.

Peça refeição especial

Se você for de avião, peça refeição especial no momento da compra pela internet. As companhias aéreas têm obrigação de fornecer a refeição de acordo com a sua restrição, você só precisa solicitar com antecedência. Caso esse serviço não esteja disponível no momento da compra, você deve entrar em contato com a companhia e solicitar. Além de ser gratuito, a sua bandeijinha sempre vai chegar antes do que a dos outros (eu amo essa parte!). Também é importante dizer que as companhias não são 100% confiáveis e já aconteceu de esquecerem de providenciar a refeição ou se enganarem e ter algum ingrediente de origem animal na comida. Então mesmo que você tenha feito o pedido, o ideal é que esteja sempre preparado e tenha uma comidinha na mala para casos de emergência.

Leve comida na mala

Você sabia que é permitido levar comida no avião, tanto na mala despachada, quando na mala de mão? Inclusive em viagens internacionais! Viajando dentro do país, você pode tranquilamente levar frutas e comidas frescas. Nas internacionais, você pode levar esses alimentos para comer dentro do avião, mas não poderá entrar no país de destino com eles. Ou seja, você pode levar, mas precisa comer durante o voo ou descartar. Já na mala despachada você pode levar alimentos industrializados de origem vegetal sem problema nenhum, então se você está indo para um destino mais remoto e com poucas opções, você pode produtos aqui do Brasil (just in case!).

Converse e adapte refeições

Se não tiver nenhum estabelecimento exclusivamente vegano, vá em restaurantes tradicionais e converse com os funcionários. As vezes uma simples mudança no preparo já faz com que um prato possa ser vegano. Escolha pratos simples como verduras assadas, batatas, cogumelos, massa sem ovos, sorvete sem leite… eu garanto que você encontrará muitas opções pelo caminho!

Resumindo para ninguém dizer que eu não avisei:

  • Pesquise o destino
  • Fique em um lugar com cozinha
  • Esteja sempre preparado

Espero que tenham gostado, eu sempre aplico essas dicas durante as minhas viagens e até agora tudo deu certo!

 

Renata é a criadora do blog, tem 27 anos e mora em Curitiba. É formada em Publicidade e Propaganda, pós-graduada em Marketing Digital e gosta de escrever sobre viagens, estilo de vida e veganismo . Tenta sair sempre da zona de conforto e das rotas turísticas, o objetivo é explorar cada cultura e dar dicas legais para pessoas que se identificam. Criou o blog com o objetivo de inspirar as pessoas, compartilhando fotografias lindas, dividindo seus hábitos e dando dicas de lugares que precisam ser conhecidos.

Relacionados

Comments

comments